06/01/2022

Troca do Cartão BOM Escolar para TOP EMTU

Aos alunos que possuem o cartão BOM Escolar da EMTU, informamos o período preferencial (01/01/22 a 31/01/22) para solicitar a troca do cartão BOM  pelo TOP.

Os locais para troca do cartão, assim como outras informações e o calendário de substituição podem ser conferidos no site BORA DE TOP.
Para dúvidas, a EMTU disponibiliza o WhatsApp do TOP (11 3888-2200) e as redes sociais Facebook, Instagram e Twitter (@boradetop).pe

23/12/2021

Edital PAPFE 2022 – Veteranos

Inscrições – https://portalservicos.usp.br/
Período de inscrição dos alunos veteranos: de 10/01 a 27/01/2022 até às 20:00 h
Data máxima para divulgação do resultado final (exceto Auxílio Livros, que será divulgado em 30/04/2022): 08/04/2022
Prazo máximo para apresentação de recurso: 15/04/2022 até às 20:00 h
Prazo máximo para divulgação do resultado dos recursos: 13/05/2022

Edital Completo…

25/11/2021

Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra a Mulher

Anteriormente, em 1991, mulheres de diversos países se reuniram pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (CWGL), lançando a campanha “16 dias de ativismo",  começando no dia 25 de novembro até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a campanha acontece ao longo de 21 dias de ativismo, iniciando em 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra, de forma a  marcar a discriminação sofrida por mulheres negras no país. De acordo com o 1o Art. da Convenção de Belém do Pará, “Entender-se-á por violência contra a mulher qualquer ato ou  conduta baseada no gênero, que  cause morte, dano ou sofrimento  físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto na esfera pública como na esfera privada” (BRASIL, 1994).  Nesse sentido, a violência contra a mulher pode ser física, psicológica, sexual, patrimonial ou moral, todas elas, expressões de uma sociedade patriarcal e historicamente marcada por desigualdades de gênero. 
Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 2000 e 2018, uma em cada três mulheres já sofreu violência física ou sexual, cenário agravado durante o período da pandemia do COVID-19, com o isolamento social, que resultou no aumento de agressões no próprio lar, vindas de companheiros e  familiares. Nesse cenário, no Brasil, os casos de violência contra a mulher aumentaram em 20%, de acordo com a pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). No contexto da universidade, mesmo em período anterior ao da pandemia, os números já chamavam atenção para a importância de debater o tema em
espaços acadêmicos. No Protocolo de Atendimento criado pela  Superintendência de
Assistência Social, em parceria com o Escritório USP Mulheres, é citada a pesquisa do Instituto Avon, onde 67% das alunas relataram terem sofrido violência na universidade e 42% das estudantes responderam que já sentiram medo de sofrer violência no ambiente universitário.
Tendo em vista os altos números registrados, indicando a continuidade da violência contra a mulher sob diferentes formas e em espaços diversos, entende-se que medidas para alertar, educar e incentivar a denúncia são necessárias em âmbitos competentes. Caso você se encontre em situação de violência, não deixe de denunciar, ligando para o 180 (Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência) ou 190 (polícia militar). Se essa violência ocorreu dentro da USP, a denúncia pode ser feita via e mail: atendeviolenciagenero@usp.br
Os 21 dias de ativismo tem o objetivo  de promover debates, prevenir, e  lutar pelo fim da violência de gênero contra a mulher. Para conhecer mais sobre o Protocolo de Atendimento e as ações voltadas à prevenção da violência de gênero na universidade, siga nosso perfil nas redes sociais. 

Instagram: @comelaseporelasusp
Youtube: Com elas e por elas USP - YouTube Catarina Kuvasney Lima
Thaís da Costa Bento

27/09/2021

Agentes de Saúde CRUSP

Oito pessoas que moram no CRUSP foram selecionadas para atuar como Agentes Universitários(as) de Saúde.

Descubra aqui o nome dos(as) agentes de saúde responsáveis pelo seu bloco e os(as)receba com muito amor e carinho nessa nova jornada de promoção e manutenção da saúde CRUSPiana.

Bloco A1 e G: Aida e Lamoel;

Bloco A e D: Júlio e Luan;

Bloco B e C: Janis e Leonardo;

Bloco E e F: Lucas e Mylla.

Para mais informações, você pode enviar um e-mail para crusp_cseb@usp.br ou procurar seu(sua) agente de saúde.

Arquivo completo:
Agentes de Saúde CRUSP

COMUNICADOS

MORADIA
23/03/2020 – Um ano do Início da Quarentena causada pelo COVID19